terça-feira, 28 de outubro de 2008

a árvore cai na floresta e ninguém ouve

Tenho uma vida. Especialmente aqui dentro. Há conflitos. Há toda uma faixa de Gaza dentro de mim.
Só não divulgo. Não conto. Não anuncio. Não confesso.

Eu tenho uma vida. Mas ninguém sabe. Então, eu tenho uma vida?

3 comentários:

Lívia Araújo disse...

Sabe que eu tenho pensado nesse assunto, esses dias? Em suma, acho, sim, que você tem uma vida. Mas não só. Enfim. Agora não dá tempo de falar o resto.
Mas você veja só que um parágrafo seu já me deixou assim.
:-)

Isabel Alix disse...

Taí o paradoxo do ser social. Né não, amiga ermã camarada?

Vica disse...

Acho que a vida existe, independentemente do interlocutor.